Cuiabá

Governador pede celeridade em liberação de voo entre Cuiabá e Santa Cruz

Em nova visita oficial ao Departamento de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, o governador Pedro Taques voltou a tratar dos dois temas essenciais para a integração de Mato Grosso com o oeste da América do Sul. Em reunião com o ministro de Obras Públicas e Serviços de Habitação, Milton Claros, o governador pediu celeridade na liberação do voo entre Cuiabá e Santa Cruz de la Sierra e voltou a destacar a importância da pavimentação do trecho entre San Matias e San Ignácio, 315 quilômetros que dificultam a integração de Mato Grosso com Bolívia.
Na reunião com o ministro, o governador destacou que a visita é motivo de muita ansiedade porque Mato Grosso está próximo à Bolívia e, ao mesmo tempo, longe por conta da dificuldades na integração. Taques ressaltou ainda que o Governo de Mato Grosso tem o compromisso de buscar uma ligação forte com o oeste da América do Sul.
No encontro, Taques lembrou que 30 mil estudantes brasileiros estudam na Bolívia, principalmente o curso de medicina. Do total, 5 mil estudantes são de Mato Grosso e demoram até 24 horas em voos quando precisam regressar ao Brasil. "Não podemos estar tão perto e tão distantes ao mesmo tempo", afirmou.
O secretário-adjunto de Turismo, Luis Carlos Nigro, disse que a Bolívia passa por um momento de intenso crescimento. Para ele, o voo e a estrada farão a grande Integração esperada há tanto tempo por Mato Grosso e pelo Departamento de Santa Cruz. Segundo Nigro, há um grande mercado esperando a operação do voo.
Disse ainda que em Mato Grosso já está tudo pronto para receber novamente o voo entre Cuiabá e Santa Cruz de la Sierra. Lembrou que o atual Governo está em processo de finalização das obras do Aeroporto Marechal Rondon, tendo a parte internacional preparada para novas linhas.
A reunião contou com a participação do diretor da Azul Linhas Aéreas, Ronaldo da Silva Veras, que agradeceu ao ministro pelo empenho para a liberação do voo. Ele destacou que a empresa quer muito permanecer em operação no país. A empresa deve iniciar a operação com um avião Embraer 195 com capacidade de 118 passageiros por viagem, com possibilidade de mudança para um Airbus 320, quando a linha estiver consolidada. A empresa busca sair de Cuiabá às 21h, recebendo todas as conexões da empresa para o país.
A Azul Linhas Aéreas deve operar no país em conjunto com a boliviana BOA, que faz voos para a Espanha, Estados Unidos, Argentina e Panamá. As duas empresas devem trabalhar em conjunto no sistema de emissão de passagens aéreas.
Representando o trade turístico de Mato Grosso, Oiran Ferreira lembrou que desde 1998 há o impasse para a operação de voos entre Cuiabá e Santa Cruz de la Sierra. "Estamos cansados de ir pra São Paulo e passarmos por cima de nosso estado. Aqui é o corredor para ir para os países do leste e até mesmo aos Estados Unidos", exemplificou.
O ministro disse acreditar que até o mês de agosto a questão estará solucionada junto ao órgão responsável pela liberação de voos. Para isso, o ministro abriu a possibilidade da Azul poder iniciar a operação em setembro, durante a Feira de Exposição de Santa Cruz de la Sierra.

 
FONTE: Thiago Andrade - GCOM/MT

Fonte:Assessoria / Redação | 24/07/2017