Rondonopolis

Sistema de navegação RNAV do Aeroporto de Rondonópolis entra em vigor dia 15/9

Aos poucos, o Aeroporto Municipal de Rondonópolis vem avançando em relação aos sistemas que auxiliam os pilotos das aeronaves nos pousos e decolagens. Está previsto para entrar em vigor, a partir do próximo dia 15 de setembro, o sistema de navegação conhecido como Rnav, que é responsável por fornecer aos pilotos coordenadas geográficas por meio do sistema GPS, que baliza a navegação aérea. Contudo, o sistema conhecido como Papi, um dos mais esperados pelos usuários do aeroporto, ainda não tem previsão de entrar em funcionamento, apesar de já estar instalado.
Mesmo sem uma data para que o Papi entre em funcionamento, o estudioso da aviação Roberto Mendonça, gestor de segurança operacional de voo, avaliou ao Jornal A TRIBUNA que a entrada em vigor do Rnav, agora em setembro, será uma melhoria bastante expressiva para Rondonópolis. Ele explica que o procedimento para os pilotos chegarem na pista continuará visual, sem o Papi, mas que o Rnav vai garantir a posição exata de aproximação e de saída do aeroporto, proporcionando segurança de voo. Além disso, atesta que os pilotos já contam com a Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA). Com a entrada em funcionamento do Papi, detalha que os procedimentos para pousos e decolagens estarão completos no município, indicando também aos pilotos a altitude exata na aproximação com a pista.
O Papi e o Rnav são grandes demandas locais, pois minimizarão os problemas com cancelamento de voos ou aterrissagem quando de condições meteorológicas desfavoráveis. Em relação ao Papi, o secretário municipal de Transportes e Trânsito, Fabrício Correa, informou ao Jornal A TRIBUNA que falta a vinda ao município do Grupo Especial de Inspeção em Voo (Geiv), da Força Aérea Brasileira (Fab), que faz a inspeção no aeroporto, com a posterior homologação e publicação oficial. O Papi é um sistema de sinalização com aparelhos de iluminação com focos calibrados, que dá ao piloto a altitude exata no momento de aproximação da pista.
A licitação de aquisição e implantação dos sistemas Papi e Rnav foi feita pela Prefeitura de Rondonópolis no dia 4 de abril deste ano, representando um custo de R$ 880 mil aos cofres públicos. A instalação do Papi foi encerrada desde o começo de junho deste ano. Reforçando, o Papi ainda está pendente da sua homologação.
Com o começo da operação do Papi e do Rnav, a esperança é que os constantes cancelamentos de voos ou falta de condições de aterrissagem possam diminuir grandemente em Rondonópolis, bem como evitar prováveis acidentes aéreos.


FONTE: MARCIO SODRÉ - A TRIBUNA

Fonte: | 09/09/2016