Sem Categorias

Perto de ter voos da Azul, Cáceres aposta em turismo e ZPE para atrair investidores

A cidade de Cáceres deve ser a próxima mato-grossense a ganhar voo regular em seu aeroporto. A Azul Linhas Aéreas aguarda apenas as reformas necessárias no aeródromo para iniciar as viagens. O prefeito do município, Francis Maris (PSDB), comemorou os investimentos na região e apontou o turismo e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) como ótimos atrativos para investidores.

 

“Cáceres precisa muito de voos regulares. Nossa região tem mais de 300 mil pessoas e temos um forte apelo turístico. Temos o pantanal que é um grande atrativo mundial. Além disto, a ZPE, que atrai os empresários. Eles precisam de voos para que possam visitar a cidade, conhecer e instalar as suas empresas”, comentou o prefeito, durante o 1º Workshop de Aeroportos e Aeródromos Regionais de Mato Grosso, que aconteceu na sexta-feira (29), no Palácio Paiaguás.
 
Um convênio foi assinado entre a prefeitura e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra). Com isto, o Executivo estadual entrará com os recursos financeiros necessários, enquanto que o municipal cuidará da mão de obra. “Esperamos que em breve a gente receba o montante para as reformas. Acredito que dentro de 90 dias poderemos inaugurar esta nova rota”.
 
“Cáceres e Tangará são os dois aeroportos regionais que temos meta de iniciar voos regulares da Azul. No primeiro, temos investimento de R$ 5 milhões. Como lá não envolve desapropriações, está mais avançado. Tangará, que também deve receber em torno de R$ 5 milhões, já possui uma questão fundiária para ser resolvida, mas tenho certeza que a prefeitura irá se antecipar a isto”, explicou o secretário da Sinfra, Marcelo Duarte.
 
A presidente do MT Participações e Projetos (MT Par), Maria Stella Conselvan, destaca a necessidade de investimento. “Identificamos que em função da distância, o investimento nos aeroportos é necessário para o fomento do turismo e automaticamente do desenvolvimento econômico das cidades e regiões. Por isso, o governo acha de extrema importância investir em alguns desses aeródromos no interior”.
 
A ZPE de Cáceres é aguardada há cerca de 20 anos e deverá atrair investimentos de diversos segmentos para Mato Grosso. A primeira fase das obras tem valor inicial previsto de R$ 16 milhões, montante já garantido pelo Governo Estadual. A área total é de 239,68 hectares e será dividida em cinco módulos. O projeto total da Zona de Processamento de Exportação de Cáceres está orçado em R$ 60 milhões.
 
As secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Cidades firmaram um Termo de Cooperação para a realização do processo licitatório, assim como a fiscalização das obras de construção do local. O Termo de Cooperação é válido por dois anos.

Fonte:Assessoria / Redação | 05/10/2017