Sinop

Governo deve firmar hoje convênio repassando materiais para obra no aeroporto de Sinop

A prefeita Rosana Martinelli (PR) assina, hoje, em Cuiabá, convênio com o Governo do Estado, que vai repassar materiais para as obras na cerca do aeroporto. A prefeitura solicitou apoio para fazer 5,2 mil metros de alambrado em toda a área do aeroporto presidente João Figueiredo. Será feita uma cerca maior para atender novas exigências de segurança, como ficar 170 metros da pista, a aproximadamente, considerando que o aeroporto deverá operar com aeronaves de maior porte.

Rosana participará do 1º Workshop de Aeroportos e Aeródromos Regionais de Mato Grosso, realizado pela secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), em parceria com a MT Parcerias S.A (MT PAR), uma sociedade de economia mista criada pelo Governo do Estado para promover Parcerias Público Privadas (PPPs) e concessões. O programa de concessões de aeroportos também será detalhado. O aeroporto sinopense está inserido no projeto do governo federal.

A prefeitura e a União das Entidades (Unesin) têm acompanhado os processos em andamento no Cindacta IV (Aeronáutica), em Manaus, na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e no Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), no Rio de Janeiro, para liberar funcionamento de aparelhos que possibilitarão pousos e decolagens no aeroporto sinopense em condições adversas do clima. Os processos tramitam paralelos em cada órgão. No Cindacta IV, já foram apresentados e sanados os apontamentos feitos durante vistoria, de uma equipe técnica da Aeronáutica, no início deste mês, no aeroporto. Essa é uma das etapas para homologação da Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações de Trafego Aéreo (EPTA) e PAPI (Precision Approac Path Indicator).

Os apontamentos foram sanados pelas empresas instaladora dos equipamentos e a operadora, com acompanhamento. No DECEA, segue em andamento o procedimento para que sejam desenvolvidas as cartas cartográficas para o RNAV, que funciona como uma carta de voo com uma rota de aproximação do aeroporto traçada, lida com sinal de GPS, que guia o piloto para o procedimento de pouso em condições pouco favoráveis, informa a assessoria da prefeitura.

Recentemente, a secretária de Finanças Ivete Mallmann, esteve no Rio de Janeiro, acompanhada de representantes de empresa de consultoria contratada pela Unesin para auxiliar nos trabalhos envolvendo a homologação e certificação do aeroporto, para verificar a tramitação do processo no DECEA. “Nossa expectativa agora é para as novas etapas, uma vez que são várias e em órgãos diferentes. Por isso, temos acompanhado de perto esse processos no Cindacta IV, DECEA e Anatel, para garantir essa homologação da EPTA e PAPI e a elaboração do RNAV. É um trabalho extremamente técnico, por isso a prefeitura e a entidades estão atentas a isso”, explicou a secretária.

Fonte: Assessoria da Prefeitura -- Julia Munhoz  

Fonte:Fonte: Assessoria da Prefeitura -- Julia Munhoz | 29/09/2017